Comunicado do Presidente da Mesa da Assembléia de Militantes

A atitude sem precedentes, do Presidente da Comissão Política Concelhia de Matosinhos Dr. Guilherme Pinto, na história do PS no Concelho de Matosinhos, de avocar a escolha do candidato à junta de freguesia da Senhora da Hora, sem uma conversa, um contacto, um simples telefonema para aqueles militantes do PS que, durante anos consecutivos, souberam honradamente, de forma isenta, de forma empenhada, de forma convicta, defender os princípios, os valores e as causas do PS, originou um sentimento de revolta e de desilusão nos militantes que hoje reuniram em plenário da secção do PS.

Na história do PS, na história do poder local democrático, durante as últimas três décadas, nunca o PS actuou desta forma: fria, calculista e tratando pessoas, militantes e autarcas, sem um mínimo de consideração e respeito pela sua dignidade militante, pessoal e cívica

Há décadas que o PS governa a freguesia da Senhora da Hora, com o apoio maioritário da população no respeito dos princípios, dos valores e dos programas com que foi eleito.

É por isso que nos sentimos profundamente desrespeitados, ofendidos e magoados.

É por isso que não nos admira que o PS atravesse um período de dificuldades originadas pela incapacidade de muitos dos seus dirigentes e do chamado “aparelho”, por não entenderem nem respeitarem os desejos e as decisões democráticas e estatutárias dos seus militantes.

É por isso que o nosso eleitorado está confuso e desmotivado para os combates eleitorais que se avizinham.

É por isso que não compreendemos o afastamento do nosso camarada Alexandre Lopes como candidato a Presidente da junta da Senhora da Hora.

É por isso que não compreendemos esta atitude persecutória e desigual para com os socialistas da Senhora da Hora e em especial com Alexandre Lopes, .   já que são recandidatos todos os outros autarcas do PS, como foi definido pela Direcção Nacional do PS.

Alexandre Lopes sempre nos orgulhou, como socialista, como homem e como Presidente da Junta, porque sempre soube honrar os valores e princípios do partido, da cidadania, do rigor ético e dos afectos nas suas relações humanas.

É por tudo isto que estamos estupefactos com estas atitudes de condenação por delito de opinião.

É por tudo isto que protestamos. É por tudo isto que lamentamos este comportamento. Lamentamos esta arrogância. Lamentamos este autismo. Lamentamos esta prática.

Caso o Partido Socialista averbe uma derrota na freguesia e no concelho, o Presidente da Comissão Politica Concelhia terá obrigatoriamente de assumir as suas responsabilidades enquanto autor desta estratégia, tal como o seu congénere da Distrital, tendo que abdicar dos cargos que ocupam.

É por tudo isto que os militantes socialistas, da Senhora da Hora, reunidos, hoje, em Assembleia Geral, manifestam ao Camarada Alexandre Lopes o seu apoio para que possa continuar a obra e o projecto que tem liderado em nome do PS e se o partido assim não o entender, mantenha a sua convicção e determinação de socialista, para que com os mesmos valores que sempre defendeu e praticou possa continuar a liderar os destinos da nossa freguesia.

A aprovação da moção levada à Assembleia, a mais concorrida até hoje realizada, com sala completamente cheia, obteve somente dois votos contra, sendo aprovada por aclamação dos restantes militantes.

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Militantes

Pedro Ferraz de Magalhães

  1. #1 by Carlos Alberto Ferreira on 25 de Julho de 2009 - 11:12

    Caros Camaradas da Senhora da Hora

    Deixo aqui expressa a minha solidariedade para convosco neste momento. É com consternação que verifico, que os socialistas, em Matosinhos, estão em pleno processo de auto-destruição e suicídio político.
    Este processo de avocação da escolha de um candidato do PS à Junta de Freguesia da Srª da Hora, é mais um problema emergente que pode vir perturbar ainda mais os resultados eleitorais do PS nas próximas autárquicas.
    A democracia interna deve prevalecer, sobre todas as outras vontades. Devem-se respeitar as decisões dos militantes. Estamos a abrir uma porta a todas as formas más de futuro uso do poder.
    Sairemos deste processo eleitoral todos derrotados, a maioria e a minoria. Mas o maior derrotado será o Partido Socialista, a sua história e a sua tradição democrática e republicana.
    “À beira de um precipício só há uma maneira de andar para frente: é dar um passo atrás.”
    Ninguém teve a coragem de o dar. Responderemos com os nossos actos perante o futuro. As responsabilidades reparto-as por todos nós.

    Cumprimentos
    Carlos Alberto Ferreira
    Ex. Secretário Coordenador do PS de Guifões.
    Demissionário desde o passado dia 22.07.09

  2. #2 by Vitor Cardoso on 25 de Julho de 2009 - 17:40

    Caros Camaradas

    Tantos lutaram,sacrificaram as suas vidas pessoais e profissionais,tantos que sofreram nas prisões do regime facista,para quê?

    Para que hoje seja possivel escolher os nossos lideres,para termos liberdade de expressão,para que não sejamos perseguidos por revelar opiniões contrarias a quem detém o poder,etc.etc..

    É importante que os actuais dirigentes e militantes que não se reveem nestes principíos que sempre nortearam o PS,se demitam do partido.

    Para que fique claro estou a referi-me aos dirigentes do PS Matosinhose aos militantes que apoiam a politica como a dos estatutos só servem para aplicar aos outros,quem não está comigo está contra mim.

    Por favor não façam mais mal ao nosso Partido.

    Vitor Cardoso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: